Uma ou duas coisas sobre cantadas


“Mais duas, Patrão?”
“Pode descer, pode descer. Mas me explica aí aquela história de novo. Como é que é? O negócio de ser atraente…”
“Mas lá vem você de nov–”
“Não, sério, vai lá. Eu quero saber do que que um cara precisa pra ser atraente. Me dá aí umas dicas.”
“Dicas, dicas. Você não precisa de nada disso. Olha só, em primeiro lugar, o cara precisa ser divertido. Depois…”
“Não, não, peraí. Eu preciso anotar isso direitinho. Garçom!”
“Fala, Patrão!”
“Uma caneta, por favor. Tem aí?”
“Peraí que arranjo pro senhor rapidinho.”
“Que vergonha! Não acredito que tá fazendo isso.”
“Isso o quê? Preciso anotar, ué. Brigado, Renato. Isso tá escrevendo, né?”
“Ô, e eu ia arrumar uma caneta que não escreve pro Patrão?”
“Ai, vergonha, vergonha eterna…”
“Ahn, primeiro, é preciso ser divertido. Di…veeeeer… ti–”
“Ei, você não tá escrevendo isso aí. O que que você tá escrevendo?”
“Pô, só tou te interpretando.”
“Até demais. Eu não disse que é preciso ser palhaço de circo. Ser divertido não é ser palhaço de circo.”
“Continua, vai. Além de divertido, o que o homem tem que ser?”
“Inteligente. Claro, inteligente. Não adianta que eu não saio com mulas. Tem que saber falar, sabe? Tem que conhecer Os Mutantes…”
“Hm. In-for-ma-ção-pre-vi-le-gi-a-da.”
“Ei. Inteligência não é inf–… E, burro, é prIvilégio, com i, não prEvilégio…”
“Não brinca. Eu tou demais hoje. Ironia pura.”
“Tô vendo. Ô!”
“Mas segue, segue. Que mais?”
“Ah, se vai ficar deturpando, vou ficar quieta.”
“Não, não. Vai, pode continuar que não interrompo. Mas se você nem falar em dinheiro, eu vou embora daqui.”
“Heh! É, estabilidade financeira também é bom, né?”
“Sei. G-r-a-n-a.”
“Chopinho aí, Patrão?”
“Desce mais dois, pótrazer.”
“Ei, não é que tem que ter grana. Mas, poxa, não quero ouvir o cara reclamar que não pode tomar um chope comigo. Isso não. E, porra, não custa nada me levar em casa…”
“Aham, saquei.”
“Isso, risca grana. Não é só grana.”
“MUI-TA-g-r-a-n-a.”
“Palhaço. Agora, também tem que estar bem vestido. Ele não precisa ser um galã, não. Mas, pô, custa nada aparecer cheirosinho, bem vestido. Nada muito formal pro barzinho nem rastafári demais pro baile de debutante da minha irmã.”
“Hm. Entendi. Com dinheiro, o cara pode ser até feio. A-r-r-u-m-a-d-i-n-h-o.”
“Ai, como você me irrita. Adora botar defeito em tudo.”
“Blábláblá. Diz aí, que mais?”
“Ah! Um sorriso. Um sorriso bonito, claro. Sincero e bonito.”
“Não-usar-a-pa-re-lho.”
“Ah, chega. Não te agüento mais.”
“Não, sério. Acho que já entendi. Um cara, pra ficar com você, precisa ser um palhaço de circo, com informação privilegiada, muito, mas muito dinheiro, mesmo que seja um feio arrumado, e, além de tudo, não usar aparelho. Se for só isso, ok, perdi minhas chances.”
“Ah, tem uma coisa também.”
“Fala.”
“Ah, não.”
“Ah, mas se chegou até aqui e é a última coisa…”
“Tá, tá. Precisa beijar bem também. E ser bom de cama. CLARO que tem que ser bom de cama.”
“A-t-é-q-u-e-n-f-i-m.”
“Mais dois, né, Patrão?”
“Que nada, Renato. Fechaconta. Na minha casa ou na sua?”

Anúncios
Published in: on 27 de agosto de 2009 at 22:24  Comments (5)  

The URI to TrackBack this entry is: https://palimpsestoebrio.wordpress.com/2009/08/27/uma-ou-duas-coisas-sobre-cantadas/trackback/

RSS feed for comments on this post.

5 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Adoro essa…

  2. já tinha lido no seu fotolog..
    é muuuito bom.. parabéns ;*

  3. Sabe, como tenho me aprofundado mais nessa área e conversado bastante com pessoas que já são bem experientes, tenho descoberto que não são todos os de Letras, ou professores, que sabem escrever bem.
    E, escrever bem, compreenda compreender-se – em toda a sua incompreensibilidade -, sem necessitar que os outros também o façam.
    Essa descoberta tem me frustrado um pouco, admito.
    Mas você é uma exímia exceção.

    Texto muito a sua cara .
    A estrutura, a verossimilhança, ou sei lá quais mais recursos linguísticos e literários você usou – provavelmente insconscientemente-; tudo, eu adorei.
    Espero, verdadeiramente, que você continue assim.
    Uma exceção.

    Saudades do Katyara.

    ;*

  4. Hahahaha, muito bem humorado. Gosto muito do seu blog. 😀 bjs

  5. hahaha o homem dos seus sonhos… bem, bem específico.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: