Trava-Língua

Escrevo hoje em pálavi pra mudar o gosto. É isso aí mesmo: a profanação do estro. Sesgo total. Sem olhar para os sirtes, porque o caminho tá limpo, ou para qualquer acídia que me apresentem – por favor, meus caros, sem essa. Não me venham com licornes porque ninguém aqui é mais dessa de virgindade e castidade. Já somos grandinhos para decifrar as diferenças entre as miosótis e as bétulas, embora as duas se construam sob intenso frio – “mas a primeira é flor e a segunda, árvore, viçosa e não-azul, zé, então nem me venha com essa lenga-lenga de botequim”. Certo. Então vamos pra fora do lugar-comum.

Cheio de ambrosia, o fino é sentar a pua e deleitar a escrita – e não “deitar a escrita”, como querem crer os rofos embolorados da ABL. Deitar é uma coisa sem-graça pra escrita. Que nem mandar uma nação ficar “deitada em berço esplêndido”. Sem nolição, que tédio. Temos é que criar uma assíntota bem estruturada pra língua, sempre sempre na tangência abismal ao infinito. Sacudir os ergástulos malfadados do Portuga com iperita. Gás mostarda na veia da língua – se é que língua tem veia. Derrubar os toris que nos aproximam da xenofobia com tedas breadas e, mesmo com essa caterva toda, ainda incendiar o chaparral da fala – isso é o que há. E, se der, ainda oberar o que sobrar da chatice com unzinho por baixo do pano, pra que ninguém fique desolado e – vá lá – busque sua ascese nem que seja monetariamente. Com um bom pífaro pra acompanhar, obviamente, porque classe é classe. Sejamos lhanos: ninguém vai assalar o barco com uma incude gigante, né?! Pois Destruição completa, sim; mas não à socapa, numa soez banditista sem-graça. Sem arengas: vamos pela via pura e erótica da cacofonia da Língua Brasileira.

Anúncios
Published in: on 11 de maio de 2009 at 00:18  Comments (6)  

The URI to TrackBack this entry is: https://palimpsestoebrio.wordpress.com/2009/05/11/trava-lingua/trackback/

RSS feed for comments on this post.

6 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Preciso buscar um dicionário?

  2. Como eu disse, quando eu tiver um dicionário e tempo ao alcance eu leio isso aqui com o maior prazer .

    Só ainda não entendi o seu arrependimento, porque mesmo quem não entendende chongas, não pode negar que o texto soa bem ..

  3. é, também to precisando de um dicionário!
    mas tirando isso, como eu já disse, gosto dos seus textos!

  4. Foi árduo o caminho – claro, com algumas desistências aqui e ali, prezando o título -, mas finalmente posso dizer: faz muito sentido !

  5. karalho tem coisa ae que nem da pra achar direito no aulete,mas acho que intendi ou pelo menos formulei alguma hipotese,inpedentente disso o texto eh foda!

  6. É facil se esconder atras de belas palavras. Nunca vi muito sentido em tal ato, mesmo que estas ao final o tenham.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: